5 características do bebê que mudam com o tempo

5 características do bebê que mudam com o tempo

Que mãe nunca questionou qual seria a cor dos olhos e dos cabelos do filho, ou com quem ele pareceria, enquanto estava grávida? Mas existem algumas características físicas do bebê que costumam sumir – ou se modificar – depois do nascimento, saiba? Se ficou curiosa, dá uma olhada nessa lista a seguir.

1) Lanugem!? O que é isso?

Seu filho nasceu “peludinho”? Não se preocupe, essa penugem cai logo após o nascimento ou, no máximo, em algumas semanas de vida. Trata-se da lanugem (ou lanugo), ou seja, os primeiros pelos do bebê, que aliás começam a surgir já por volta da 20ª semana da gestação. Ela cobre todo o corpo da criança durante a vida intrauterina e tem a função de protegê-lo (juntamente com o vérnix, aquela substância gordurosa e branca que também fica grudada à pele) quando ainda imerso no líquido amniótico.

2) De quem ele puxou esse cabelinho?

Assim como o restante do corpo, o couro cabeludo também é coberto pelo lanugo. Ao nascer, ele é substituído por outro tipo de pelo, o velo, que ainda é claro e fino, mas levemente mais espesso que o primeiro. Apenas após os 2 anos é que os pelos terminais substituem os velos no couro cabeludo, sobrancelhas e cílios. É nesse momento também que as madeixas do seu baby assumem suas características de formato, textura e cor.

3) Cadê a unha?

Nas mãozinhas e pezinhos delicados dos bebês as unhas parecem até “invisíveis” de tão finas e moles. Constituídas por queratina endurecida, as lâminas ungueais (nome científico, digamos assim, das unhas) começam a se formar no final do primeiro trimestre da gestação. Entretanto, elas só se tornam endurecidas por volta dos 2 anos de idade. Daí a importância em se manter alguns cuidados na hora de apará-las, como usar cortador especial e cortá-las sempre em linha reta e não muito próxima da pele para que não encravem.

4) Que casquinha é essa?

Não é raro as mães se depararem com uma crostinha amarelada e oleosa no couro cabeludo dos recém-nascidos durante o banho. Mais comum do que se imagina, a crosta láctea – que também pode surgir na região das sobrancelhas, das têmporas e atrás das orelhas – é uma hiperdescamação do couro cabeludo de causa fisiológica e costuma sumir ainda no primeiro semestre de vida.

Para remover a costa láctea, basta umedecer o couro cabeludo com óleo mineral e soltar as casquinhas, com cuidado, utilizando um pente com dentes de pontas arredondas. Depois, basta lavar os fios. Agora, se a crosta fica por muito tempo na cabeça da criança, pode desenvolver bactérias e fungos e, inclusive, inflamar. Nesse caso, medicamentos de uso tópico e oral podem ser prescritos. Na dúvida, é sempre bom consultar a pediatra ou dermatologista.

5) E essas manchinhas?

A miliária (ou brotoeja) é outro problema que costuma surgir nos recém-nascidos e preocupar as mães. Ela pode se apresentar de duas maneiras: miliária cristalina (bolhas transparentes que aparecem nas dobras do pescoço quando as glândulas sebáceas são obstruídas superficialmente) e miliária rubra (bolinhas vermelhas e inflamadas que aparecem no nariz, no queixo e nas dobrinhas). Em geral, elas desaparecem em 2 ou 3 semanas, mas cuidados simples, como a aplicação de compressas de água fria e o uso de roupas leves e de fibras naturais (como algodão e malha), que facilitam a transpiração, ajudam neste processo.

Fonte: http://itmae.uol.com.br

No Comments Yet.

Leave a comment